03 novembro 2013

Berraxinhes pa cara ninguém ker?


É pecize tê lata! Ma même sério esta gente de fóra só cá vem pa ser amassada? Olhem k'agora vem gente do fim do munde pa ser derretide c'má banha.É pecize ter lata. Se fosse da praia era tonte, mas é de fora tá tude bem.
Dantes eu alembra-me dos fercádes ke levavem com paus de barraca pa cabencla mas agora a onda é ôtra.
Até as pikênas alés! Numa terra onde elas já são amassadas e estrafegadas de todas as manêras e fêtís agora tamém vêm brazilêras pa serem dezancadas. Não é ke na gostem, habituadas a isse tão elas, e pre menes de cinke aérius, até fazem coizas benitas e impertantes. Mas eu diste nunca vi: Uma pikenazinha ápanhar barbêres akuaze do tamanhe dos rés de xões do Bairro dos Pescadôs. É obr'áó!
Xe ke despois d'apanhar akela matelona andô árrelar pa borda d'áuga. Até aki tude bem, não era a primêra nem áde ser a última. Mas ódespois xke precóza da pezição partiu uma perna. Tamém já cá aconteceu. Alembram-se dakela pikêna ke xkerregô kuande o kenhade lhe tava a tirar uma berbulha das vrilhas? Foi o même resultade. A difrença é k'a perna partida foi precóza da órrexada ca irmã lhe deu. Mas isse já ninguém s'alembra...
Pa terminar foi passar o dia a uma cama pa Lêria. Aki tamém não há nevidade. Kuantas pikênas desta terra linda k'mó sol já se xticarem ó compride in Lêria? E se fosse só in Lêria tava tude descansade e benzide...
P'ácabar ficô atarduada e adermeçeu kum trómatisme ucraniane precóza de ter metide áuga acamada pa boca abáxe. Aki a coiza já é difrente. As pikenas desta terra linda c'mó sol peferem inguelir ôtras coisas ke fazem ter os ólhes má benites.
 Antes de m'ir imóra pá batota xfelar dois ó três palékes só cria dezer a este pôve pa ficar in caza. P'ápanhar perrada falem co Zé Prête k'ele trata disse e xcuzam de sair do Porte d'Abrigue pa gastar gazól.
Berraxinhes pa cara ninguém quer poi não? Latadas pus bêces ind'era pôke.


Sem comentários:

Enviar um comentário