02 setembro 2013

GANDA CARECADA



Ca ganda carecada! Podem crer! Um gáje vai às pinhas pa grelhas uns cábozes e xega lá e nada. É obra! Nem um penhêre? Tude despiulhade. E agora? Onde é kus cocós  se vão abaxár p'ápanhar aguelhóta e ôtras coisas? E pós ke arrêam p'ápanhar murangues? E se vier uma nortada do lade das antenas como é? 
Estes irmões andem todes tontes. Kerem é denhêre, é o kié. Vejem lá se pensarem nos cocós? Este pôve na sabe ke com arêa arranha? Palavra d'honra. Na pensem même nas criaturas. E inda batem ca mão no pête a cantar akelas cantigas.
Cambada de mamões é o kié. Inda guestava de saber se guestavem se fosse com vocêzes. Com tante dezimpregue kerem acabar com mais uns imprêgues. Ond'é k'eu pósse ir bescar uns penhókes pó fegarêr? Óguém sabe? Pois... a Pataias né? Haja gazól. Inkuantu isse kem já s'abetuô ó denhêre dos tristes dos penhêres? Adem s'amestrar.
Penhêres pa cabenca é o k'alguns marciam. Há gente ke neste invérne já na compra lanha. Ó não! Sé k'era béle. 
Ó xpertes, ó na vanham cá!

Sem comentários:

Enviar um comentário