10 julho 2013

OS PÁTES JÁ FAZEM FILA INDIANA



É obra ah ó! Na se pode ir a terra e é só nevidades! Nem no Kerrê da Manhã vêm tantas netíças....

Mas o kié iste ó! Ma même sére com tantas dívedas e inda à tanta gente a krer pegar na Caza d'Ávenida? 
São más cás mães! A gente nem sabe bem kuantes vão ó mar ó não mas pas nossas contas já vâmes in sete. São même sete? Calha bem... Dá conta certa pó numare de pelêres despenívéles. Era bom k'óguns destes tristes tivessem pelêre mas se calhar nem eles votam na su lista...

Parece k'andem p'áí uns patrecinadôs ke desserem ke pagavem as campanhas mas ó ke parece a corda inda na xigô à terra e tá tude imalháde. Metem-se ku Ilétecista e cu Mintirôze, querem o kê?
X'ke as listas da xeminé são acamadas e xk'anda tude partide e apekentade. Só listas e inlês e na mãozinha tamém é só inxentes: atão o Capitão Bétinhe já é independente? É obra! Por acáze era bom k'ele fosse ke já não o oiçe falar dendes do tempe do Alkapóne, nem bom dia, nem nada! Deve ser do ábite de condezir barkes grandes no mar, in terra tamém tem um ke mal cabe nas portas, por isse tem de tar sempre cum olhe no burre e ôtre no cigâne. Afinal tem descupa pa ser um má móde. X'ke c'agora anda a contar as áugas. Foi o ke me desserem. X'ke o virem kuns papés na mão e a bater de porta em porta. Se calhar é verdade... É um simpátike a krida criatura...

O Batutêre tamém na sai da gaiola, ninguém dá por ele. Mal sabe ele o k'aí vem... É tude ás trunfes... de largue!

O Rê das Hortas é ke dá bálhe. É pespétes, é na rádio, nos jernais, no Cêssebuke e tude e tude... Só falta andar pa trás e pa diante ku Má Cara pa todó lade. Ma na sê, é capaz de ter muntes vótes. O pôve tem pena dos alajadinhes. Na virem? A criatura tem os olhes desvirades. Foi óguma tromboze mal curada. É a vida. Ninguém sabe pó ke naxe.

E p'ácabar já virem os cartazes nas retundas? Ó já não os conseguem ver? Eia aí! Parecem akelas talavizões dos cafés. Só falta falarem. Eu a pensar kus coirões iam s'ingalfenhar cus cartazes do Rê dos Pezitóres pe serem incarnádes e afinal imbirrarem cus do Burre da Xcóla?! É obra! Fizerem-lhe uns bigodes à Hitlar e à Róflim, ó kié. Ele nem nunca uzô bigode! Kerem vocezes ver ke foi ógum antigue impregade ku kis xamar pu nome e teve mêde? Mas tem de ser um gandúle. O pikêne rike até é tão falador e xk'ajuda os pobrezinhes a imigrar. É bom pikêne, uma alma caridoza mas se na lhe xigar ó bolse tá kiéte. O má móde tá lógue acamáde.
 E as menhés dos xambres tão todas têzas! Xke o Burre já disse ke invês d'inxer os hotés, primêre enxe as do Bairre dos Pescadôs e as da Rua Águsta. Tá sáfe o Rê dos Xambres... Já na bastava ter tude abeçade à pedra k'agora anda a pedir batatinhas a tude e todes. Ele e a famíla dele tamém tavam bem era àpanhar murangues...

Olhem ke ninguém precebe o Burre. Xke tá sempre a femar. Atão se vai pa xaminé kriam o kê? Só se kriam ke s'imbedasse com uíske dia sim dia não. Tão-m'a dezer ke tamém gosta de conháke. Prontes. Só kem na tem denhêre é ke na tem viçes.
 Ke gente alkevitêra e cordelhêra. Ninguém percebe os rikes. Ninguém percebe k'esta gente foi fêta pa mandar nos pobrezinhes e por isse é k'ele ker ir pa mandar. Menes k'a ninguém! Só se na sabem kus pobrezinhes na se guevernem sem as migalhas dos rikes? Ke rikes, burres ó xpertes, são sempre rikes e são eles ke mandem tude pá rua e xtralicam cas pikenas novas. Este ka xperteza ke tem, façe idéa, até o Cente d'Impregue fica intepide p'uma semana. E ke se ponha à tabela, cas de Lesbôa impranhem má depressa, é melhor pô pá parede, có senão era uma desgraça e uma pôca vargonha nesta terra.

Contarem os pintaínhes do retrate? São sete e vão atrás da Pata Xóca. Xk'a Pata Xóca gueverna tão bem a su cazota ke na sabem se lá xeguem más ke 3 ó 4. A ver vames. Kuantes mais saírem de trás da Pata Xóca maior será a barriga da rapôza.

Dêxem-se ficar in caza. Cuidade cu calor e na se xkeçem ke se na fosse a leva de mar à Pinoca do Má Cara tava tude mertinhe com tanta fome. Abençuade xtrangêre ke se na fosse ele na tinha d'imbarcar a limpar purões.

Até cóké dia seus moinantes.