05 dezembro 2012

NOVA PEXINA ABERTA NA PRAIA DE NORTE


Apezar de munta gente prigóza e alkevitêra, ke na tem má nada pa fazer kó senão dezer mal, andar a inxer o pôve de maldecências do Rê e do reste da códrilha. Eles continuam, e munte bem, a fazer tude pa su terra linda k'mó sol. A más recente obra premevida pu Rê e paga por óguém k'ia a passar pa sóvila, ontem à hora do pão kente, é a nova pexina do Síte. 
Após muntas guerras no Síte precóza de sê freguesia, e preke xe na se faz nada no Síte, toma lá anda! Uma pexina!
Atão na dizem mal agora? Á pois é! Já foi inógurada a pexina, e já lá anda tude in bikini. Na s'admirem da pexina tar xêa d'inverne é prek'esta pexina não é k'más ôtras. Esta pexina é akecida, até a gente já xprementô e é même merninha, alés! Côme dizem no Pingue Azêde, é de janêre a janêre. Ôtra coiza boa é o ifête terapêutike dakelas áugas xe ke fazem bem ó rómátike e à xpandilóze e bikes de papagaie. É k'más termas da Farvença, sem tirar nem por.
Côme podem ver no retrate o intretimente é acamáde até preke a lecalização é xpétakelar, pois tá ó pé das Festas, dos baloiçes, dos viades, dos xkerregas e do Má Cara. Inda kerem melhor?
As más línguas k'andem p'aí andem a dezer ka auga é da cor do xterke e xke xêra a xterke ke mata, mas é tude uma camada d'inliadêres preke esse xêre vem do lade dos viades ke são uns cagões. Até parece k'akele xere pedia vir dos sitêres, jentinha tão assiada! Já óvi dezer c'ógumas sitêras nem se vão abáxar, tal é o assê, pertante só pode ser dos viades.
Se na tem nada ke fazer já sabe venha dar um margulhe na pexina même infrente ós baloiçes das festas. Aprevête ólhem k'in tempe de crize coisas de graça não é tôdes dias.
Despois diguem mal na se xkecem!

04 dezembro 2012

NA TÊMES LEVAS DE MAR MAS BURRES E CABRAS É ÁRRELAR


É verdade á ó! Atão na kerem ver k'este pôve sem gueverne vai lá meter os mêmes kemilões, ke se na fosse tanta palha já tinham merride à feminha, preke burros precá na faltam. Aviem era de fazer kôme nakela terra do fim do munde, em ke matarem as vacas. Eles é ke têm razão, e aki haverem de fazer ingual, de matar as vacas e os burres preké são uma praga terrível, dá pa dar más tepadas neles kem pedras do passê. Inda se fossem k'mós originais inda vá ke na vá, inda s'aprevêtava o exterke p'atirar à cara d'óguém, mas nem esperteza têm pa kagar kôme deve ser, x'ké só sultura! 
Poiz'é, já corre à boca pikêna ku burre vai à frente. Mas même sére este pôve na tem ólhes na cara pa ver ke andem a impranhar pa testa dendes do 25 d'Abril ke, pa kem na sabe, foi uma trapaça kôve lá pa Lesboa, ind'antes de fazerem o Kelombe. Se calhar é por isse ke ninguém liga ó 25 d'Abril nesta terra, se calhar nunca ninguém tinha ide a Lesboa antes de fazerem o Kelombe. Apesar de tar tude a merrer à fóme já tá tude a kertar a palha pa despois os burres, as cabras e os cabrões irem inxer a mula na manjedôra. 
Ó menes numa coiza sômes bons. Perduames tude: Pares de córnes, dívedas, inlês, alkevitêrices, infim até invasões pa retaguarda com jêtinhe a gente perdoa só na perduames o Alkapóne, de reste podem fazer tude k'agente na s'importa. Podem vinder as áugas, os parkes de xtacionamente, os córnes das mães deles, e tude, e tude, e tude...  Tá tude bem. Agente gosta, a gente já s'abituô a levar. É kôme antigamente, kuande o homem vinha bêbade pra caza, desancava a menher e os filhes e o pôve inda lhe dava razão.
Vão-se preparande preke se lá ficar a mêma códrilha, já tá tude ca barriga inkestada ó balcão. É um pá cambra, ôtre pá impresa do Má Cara, más dois pós serviçes inxamardiades, e uma sêta terrível pá impresa das áugas, pa ganhar uma fertuna durante 20 anes! 
Á terra linda, não há terra k'ma esta! Pur isse é ke na krêmes cá pelékes a mandar, só os krêmes a pagar.  O pôve é ke na sabe, mas o Rê Mintirôze nasceu pa lá do sol pôste. Mas há óguém melhor k'agente, curiskes malínes?
O melhor é imes imóra ke tames xês de nerves, e na nes podêmes inkemedar kom ninguém e ódespois é uma desgraça k'agente na se fika. S'é k'era béle! Guezarem kus filhes das nossas mães!
P'ácabar, na se xkecem do k'agente disse olhem k'acas ózebêras tão a ficar rôtas e o Carnaval já i vem.