23 setembro 2012

NÔVE BATACLÃ ABRE NA NOSSA ALÉS, COM TUDE À XTRÊA



Vai ser aberta, salve seja, a nova caza kemercial de trespasse de xigadelas e tude kuante é mau. É  verdade à ó! Despois da inóguração no Cazal Mota dum Bataclã, há já ke tempes, o dône decediu, in tempe de vacas gordas e trombudas, abrir um nôve xpáce de convívio expecialmente direcionáde pós adeptes des xkentamentes e tude kuante é duenças da cinta p'ra báxe.
Kôme podem ver o cástingue foi fête ó premenor com tude kuante é bom pa kemer a kóker horas do dia ó da noite. Não ôve pôpanças e o bom gôste foi acamáde.
Este nôve xpaçe kemercial vai ser inógurade na ALÉS do Valade, prekoza do aleguer na Praia é uma fertuna e prek'us valadêres despois do tinte das 11 da manhã já marxa tude.
P'além  da kenga ilegante ke tá a kemer o rajá, preke foi ópurada à garganta a uma micóze ke já a apekentava ós anes, é munte diversa a xcolha do predute ó despor dos vezitantes. Rezeminde é k'más vacas. Há gordas, magras, kernudas, carecas, gordas, desdentadas (xpecialidade da caza), mamudas e com cara de cavale k'má ca ki tá in báxe, entre ôtres tipes inda más apetecívéles. Este medele impertade é o reflexe duma xtratégia ke viza surprender o cliente preke faz com ku cliente na saiba sé máxe ó fêmia. Rezeminde, é k'mós óves da tlevisão, despois d'abrir é ke se vê o ke lá tá dentre. 
Á viva ku Rê já fez um protócóle ku Bataclã ke viza este publicitar as medidas d'óstridade, ke Deus tem, côme coizas boas, e em troca na paguem áuga e o jegôte até o Telefériu ser inógurade. 
Só falta dezer ké tude à xtrêa, k'más pikênas desta terra de gente séria, assim já ninguém xtranha.
P'ácabar só referir ku Bataclã vai omnagiar um senhor impertante desta terra ke fez com ke senhôs, com menhés e filhes, tamém guestassem d'atracar de pôpa e remar pá ré. O senhor xama-se Jácinte Lête Cápêlu Rêgue e foi alguém ke fez com ke na nossa terra óvessem menes criançinhas xêas de fome preke máxe não impranha.
Convidades xpeciais são os krenéis desta terra linda k'mó sol e com gêtinhe já ofrecem uns rajás às pikênas do Bataclã. Mas um concêlhe ó dône. Cobre à intrada preke apesar do prevébio ke diz ke kem paga adiantade fica mal servide, pônha-se à viva k'esse pôve tem fama de caletêre e na kêra pagar às kengas cu krepinhe. Kem o avisa seu amigu é. Tá bem?


16 setembro 2012

NOVA MARCA D'AUGAS DA PRAIA À VENDA NO MERCÁDE

Despois de tanta guerra prekóza das áugas e dos vinhes vindides e comprades, finómente uma boa netíça. Atão não é ke in tempe de crize vai abrir uma impresa nesta terra impertante k'mó sol? É verdade à lés! 
Pus vistes é já amanhã, há hora em ke os jegadores da batota s'ão-de dêtar, ke vai ser assinade o acôrde ka gentinha de fora k'áde comprar as nossas áugas.
Kié isse ó? Na ralhem! Não é a auga da ternêra! Essa já foi vindida mas inda ninguém sabe preke o denhêre já foi imbarcade na tranêra com destine ó ófexóre dos Farelhões. O ke foi vindide foi a auga do cante das Pedras! Tá bem? Prontes!
Podem krer! Nem agente s'ia acreditar se na fosse o reporter mintirôze a pagar uma imprial ó Xótinha D'Oire e pexar por ele ninguém sabia nada. Nisse é uma pôka vargonha! Mas no reste não. Até preke o mê prime, da parte do ke pensa ké mê pai, vai ser o xefe d'armazém, e já combinê com ele pa me trazer garrafões d'áuga, umas tablétes e uns rajás.
Parece ka impreza ke deskebriu a cólidade da auguinha do cante das pedras, decediu apestar neste predute preke p'além de ter um saborzinhe com trave a mercela tamém vem com xêrinhe.
Xk'esta impreza vai vinder auga pa beber já disse in riba mas tamém parece ser boa pá xpandiloze, néuva akamada nos olhes, caganêra, inliadêrices e mal trajózes. Xe ku Rê já rezervô uma caminéta dos claras de garrafões em troca duma sacada de pecebes. Bons negóces é com ele. Mas só pó lade de lá. À viva!
Ó ke parece este vai ser um negóce de fertunas pó Rê e pá Nebreza toda, na graça do Senhor. Ó mênes óguem ke se gueverne. Ple mênes já deve dá pó gazól.
Uma kaminéta xêa de garrafões já tá xtacionada ó pé do mure da vergonha pa k'antes da hora dos velhes irem melhar os pézes e s'abaxar ó kante das pedras, já lá tarem a inxer os garrafões d'imprêtada.
Óbviamente ku preçe desta áuga vai ser só pós rikes preke ó preçe ke tá a áuga na kriam má nada k' uma áuga com côr, sabor e xêrinhe, carateristas ke má nenhuma auga tem, havéra de ser de graça não?! Na kriam má nada! Xe ke vai melhor kó xampanhe!
Menes ke ninguém! Sus alkebaçêres têm pitról agente têmes auga com xêrinhe. Sé k'era béle! Os palékes más ká nossa terra impertante. Na kriam má nada! Até os kemiames vives!

Nazaié contente vem toda pá rua
Tod'á sua gente vem à luz da lua
e até o... tralalalalalalala....
Agora imbebede-se. Na se xkecem...

13 setembro 2012

AKABÔ-SE O PÔR DO SÓL À BÓRLIÚ


A partir do mês ke vem, ke Deus háde ter, vai ser implementada mais uma medida de xepar más recêtas per parte da Ótarkia imbezegada k'agente tem, na graça do senhori.
Estas recêtas in nada são parcidas cas ke são passadas pus Sô Dotôres do Hospital, ke Deus tamém tem, mas sim é a continuação do "ir ó bôlse dos tontinhes do Parcel" ko Rê e a códrilha tem fête dendes ke virem ke é tude gente tontinha. Despois de tantes impregues pa guela abáxe, k'até parô a destão a mêa praia, e despois da venda das aúgas, dos vinhes, do exterke das sarjetas e dos parkings dos xambres agora vai-se vinder o por do sóliu.
Assim, kem kizer ver o por do sóliu vai ter de comprar uns ókales mandades fazer, p'r inkemenda, numa fábreca d'Alcanena e kem olhar pó sol sem ókales vai fazer xixi na cama durante sês meses, sem parar. 
As multas vão ser passadas, pus guardas do penhal ákeles ke xtenderem kelxões nas barandas pa inxegar, e podem xigar ós três melhões de cagalhões pa cara, na graça do senhor.
Os prêçes vão variar preke cadas ókales vão ter um contador, c'mó da áuga, e  os xtrangêres vão pagar mais preke podem, os sacanas até são rikes!
Kem já tão todas têzas são as melhés dos xambres da frente do mar k'agora vão kemeçar a alegar as barandas p'uma fertuna.
Já tá tude reservade até ó Sante Antónhe. Dizem, já a bocas ókevitêras, ke pó ane até o Senhô d'es Passes sai dó pé do Sã Miguel.
Assim é kié! Sé k'era béle! Ver o por do sóliu de graça! Na kriam má nada! Kem na ker imigre! Xô!


Tá tude intóxade!!!!!

09 setembro 2012

GRAFENÓLA INLIADÊRA FÉXA ATÉ KÓKE DIA


Despois de décadas a funcionar côme uma filial dos Rês desta terra impertante, a Grafenóla Inliadêra passa per grandes deficuldades de câmbios. A seleção incontrada pus dotôres, exkelhides a dêde, pa ke da grafenóla só saiam coizas benitas àcerca dos Rês, foi dar um pontapé pu cêsse dos pajens do Rê.
É verdade, à lés! Pu cêsse! Tantes anes a inkebrir trafelhices e a inxer o bolse a gestores, peliças, ladrões,kemilões e artistas de más artes e dos kompetadores, afinal na serviu de nada. Os pajens acreditarem kus impregues acamádes premetides tamém era pa eles, pensavem ke iam sebir de pôste, tomém lá anda! Afinal vêm pó mê da rua c'uma bikêrada no renhó e cu bolse vazi!
Agora ninguém é kulpade. Foi a crize! Pois foi... Dêxem-se andar c'hão-de ir pará perte!
Pus vistes a Grafenóla foi sempre um pôçe sem funde e agora, ku denhêre dos Rês acabô, é ke derem pe falta da têta. 
As vozes impertantes, rôcas e inliadêras nunca más vão ser óvidas, já não eram na Falca nem na Légua mas agora tamém vão ficar mudas na terra impertante onde o Sol se põe.
Xe ka falta de pastel tem a ver c'umas obras fêtas, antes das inlênções, à grande e à franceza! Fizerem dum barracão um paláce pó Rê, mas eskecerem-se ku Rê é inliadêre e o mónei nunca intrô na conta e os órdenades e as dívedas ficarem pe pagar.
Xe ke só lá ficô, em banhe maria, um cazalinhe de biklaites pa fazer criação, mas vames a ver se pega, preke lá preke cantavem bem na ker dezer k'agora a múzeca assoe da mêma manêra. Ôtre ke lá ficô, mas só pa fexar a porta, foi o impregade do Ilétecista da Pardanêra, kenhecide pe ser o Kemenista Faxista, tal é a seriade da criatura.
A seleção incontrada foi congelar a Grafenóla Inliadêra numa arca do Porte d'Abrigue, inkuante na xêga o Carnaval e as marxas e os patrecines. Até lá kem kizer óvir uma cantiguinha vá óvir os índios pá frente do mar, ke tamém é benite e faz bem ós nerves. P'le mênes já são recêtades p'óguns médikes mexicanes, cá da praça.
Se fosse agente a mandar tinha aprevêtade e fazia k'mós bombêres. Kebrava denhêre pu xtacionamente e fazia um jantar à manêra e a seguir iam cantar pó caralhóke. Assim, pedia na xigar pás dívedas mas ó mênes alembravam vélhes tempes em ku denhêre dos impóstes servia pa inxer a barriga à kuadrilha dos menárcas.
Kerem um consêlhe? Fujem c'mó dotôr do Hospital! Xô! Pa longe! E só aparecem pa fazerem a barroca onde se hão-de interrar, só pa na dar trabálhe a kem trabalha!
Perderem o piu, alés! Olhem! P'le mênes na se perde tude. Mênes gente acorda de madregada, agora acorda tude ó mê dia, só pa variar, nesta terra linda k'mó sol.