12 abril 2010

No dia do Senhor Môrte

Depois da perrada surda que se deu na Irmandade do S'nhor os Passes pa ileger o catolique Capa Roxa ês ke se chigô ó dia em que se tem ke levar o senhor môrte pó Síte e a S'nhora da Selidade pá S'nhô des'Anjes.
 A cena inicial passa-se no Stella Mares à hora da bica, logue a seguir ó almôce. Presentes estão o Kim Jul e o kenhade penechêre ke vem todes anes ver a precissão do S'nhor.

Tó d'Átóguia: Mas ke rike café este aki ópé da fontinha. E tem almóces e jantars tamém!
Kim Jul: Na tem nada. Iste são os lanche dádes pu Rê dos Impregues e pu Gigante da Kemenidade ós refermades e ós pescadores. São grandes homens!
Tó d'Átóguia: Fazem bem ajedar os pobrezinhes...

Kim Jul: Tás-ma xamar de pobrezinhe camá'de varêjas?
Tó d'Átóguia: Mas o kê? Tamém tens dirête?
Kim Jul: Tamém era melhor! Ist'é pós devotes do S'nhor.
Tó d'Átóguia: Atão e os pobrezinhes? Se na forem às missa na têm dirête ós pecêbes?
Kim Jul: Só se se fizerem melitantes e "rezarem" ó S'nhor. Ó senão podem ir pá sopa dos pobres no Síte.
Tó d'Átóguia: Tá certe... Olha vames mazé pra cima devagarinhe senão têmes kir à carrêra e s'ágarrármes  óguma incínia é pó Pálio.
Kim Jul: Tá descansade ke as sortes este ane saíram caras mas tão à nha manêra: No sábade alinternas pó Senhô Morte; Demingue Vara d'Standarte do Castele à Bezina e na Segunda acarte a Senhôra da Selidade. E p'ra ti é só eu pescar o olhe ó Zé Marréke e tens o ke kizés.


Enkuante iste os filhes do Tó d'Átóguia, o Tónhe "Santinhe" e o Kim "Senéca", este filhe do homónime Kim Jul iam a passear pu Pardão já aquaze a xigar às relóttes do Porte d'Abrigue.

Tonhe "Santinhe": Ia ós anes k'eu já na vinha p'áki! Iste tá uma rikeza impertante. Tá tude rike...
Kim "Senéca": Era bom era, mas iste é só pó pessoal das Fazendas e de Alcanena. Agente mora em cabanas e o Rê dos Impregues sabe disse e kria ca gente fosse lá pa riba pó bairre social, mas a nha mãe na kis ir pó pé dos Leles e tamém, prek'a nha irmã trabalha pó Rê dos Impregues, come Dotôra, e era uma vergonha.
 Tonhe "Santinhe": Mas o tê pai na recebeu uma irança, ógum há-de ter guardade e na tem uma casinha no Bairre dos Pescadores?
Kim "Senéca": Eles na precisam de denhere mas têm uma reforma pikenina e se desse pá prevetar um subsídio era melhor. Nada como xorar. Kem na xóra na mama... A casinha ke eles têm dáva-me jête mas tá alegada e no verão saem os inkelines pa intrar os palekes. Era umarica casinha pra mim pois já tanhe 30 anes e inda lá vive na cbaninha cus mês pais preke tô desimpregade.
Tonhe "Santinhe":Mas não arranjas imprêgue?
Kim "Senéca": Arranjê alguns mas eu tanhe uma doença muite grave.
Tonhe "Santinhe": Atão o ke tens tu homem?
Kim "Senéca": É uma tresteza. Só consigue adremecer pa lá das 4 da manhã e kuande acórde tanhe logue ke almeçar e come a nha mãe só faz o almoçe pá uma da tarde já vites a nha sina! E com este preblema assim ninguém me dá imprêgue.
Tonhe "Santinhe": Epá! Se é por isse vens comigue pa Peniche e arranje-te kóké coisa na lota ke abre à hora do jantar e fecha pa essa hora. Ó intão vens comigue pó mar.
Kim "Senéca": Na pode ser perke sô alérgike às escamas e à salmôra. Se ficar muito perte das escamas do pêxe começa-me a inchar os pés e tenhe logue ke me dêtar pa passar o inchasse e se mexer em áuga salgada dá-me kemexões nos intrefolhes e cas luvas calçadas na me consigue kessar e fike tode xê de brebelhagem.

Enkuante os primes davam a volta pó norte ês ke surgem vinde do bangalô do Ilétrecista da Pardanêra o Reternade, o Mini Maxi e o Zé Kemenista.

Reternade: Olha já tens as kotas pagas. Vanhe agora de falar cu Ilétrecista da Pardanêra e já pagou as tuas e da tu mãe e do tê pai. Agora na te eskeças...
Kim "Senéca": Tá bem, e depois ve lá se me arranjas kóker coisinha, um subsídio ó assim...
Zé Kemenista: Tá descansade ke se ganhar o Reternade ódespois o Capitão Bétinhe dá-te um bom ordenade.
Mini Maxi: Isse do Capitão Bétinhe logue se vê! Na kêras fazer já diste um sake de gates. Pra isse têmes tempe. Agora o ke é precise é vetar no Reternade porke até o Rê dos Impregues o apoia e é precise tirar de lá os bandides do Vitinha da Bata Preta e do Alcapone, tá bem?
Kim "Senéca":Tejam descansades o mê vote é vosse. Tem de ser, pa tirar delá essa gente ke ker acabar kus chambres e meter tude na rua e ku denhere ke sobra comprar carres noves e casas com vista pó mar.
Reternade: Temes ke ir andande ke ainda kremes apanhar a precissão ó Matadore. Adeuzinhe e até à próxima!
Kim "Senéca": Iste é tude gente boa! Por gostarem tante do pove na kiseram ir contra o Rê dos Impregues. E agora kerem tirar de lá os bandides ke tiveram o desplante de o fazer.Na keriam má nada! Tirar de lá um homem sério com'ákele. Homens destes já não há! Iste é ke é defender o pove! Ruk's a eles...

E lá foram os primes a caminhe da Esplanada pa beber uns conhaques pá assentar o berbigão ke o Tonhe Santinhe ainda há-de pagar.

Sem comentários:

Enviar um comentário